domingo, 28 de fevereiro de 2010

Dar a mão e acorrentar a alma.

Depois de algum tempo aprendes a diferença, a subtil diferença, entre dar a mão e acorrentar a alma. E aprendes que amar não significa apoiar-se e que a companhia nem sempre significa segurança. E começas a aprender que beijos não são contratos e presentes não são promessas. E começas a aceitar as derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. E aprendes a construir todas as tuas estradas hoje, porque o terreno de amanhã é incerto demais para os planos e o futuro tem o costume de cair no meio do vazio. Depois de um tempo aprendes que o sol queima se ficares exposto por muito tempo. E aprendes que não importa o quanto te importes, algumas pessoas simplesmente não se importam. E aceitas que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e precisas de a perdoar por isso. Aprendes que falar pode aliviar dores emocionais. Descobres que se levam anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la e que podes fazer coisas num instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprendes que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E que o que importa não é o que tens na vida, mas quem tens na tua vida. E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprendes que não temos que mudar de amigos se compreendermos que os amigos mudam. Percebes que o teu melhor amigo e tu podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobres que as pessoas com quem mais te importas na vida são tomadas muito depressa. Por isso, sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vemos. Aprendes que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começas a aprender que não te deve comparar com os outros, mas com o melhor que podes ser. Descobres que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto. Aprendes que não importa onde já chegaste, mas para onde estás a ir. Mas se não sabes para onde estás a ir, qualquer lugar serve. Aprendes que, ou controlas os teus actos ou eles te controlam, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, existem sempre dois lados. Aprendes que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as consequências. Aprendes que paciência requer muita prática.
Descobres que, algumas vezes, as pessoas que esperas que te pisem quando cais, são das poucas que te ajudam a levantar. Aprendes que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que tiveste e o que aprendeste com elas, do que com quantos aniversários celebraste. Aprendes que há mais dos teus pais em ti do que supunhas. Aprendes que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são parvoíces, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso. Aprendes que quando estás com raiva tens o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobres que, só porque alguém não te ama como queres que te ame, não significa que esse não te ame com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso. Aprendes que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes tens que aprender a perdoar-te a ti mesmo. Aprendes que com a mesma severidade com que julgas, em algum momento serás condenado. Aprendes que não importa em quantos pedaços o teu coração foi partido, o mundo não pára para que o consertes. Aprendes que o tempo não é algo que possa voltar atrás.

Portanto, planta o teu jardim e decora a tua alma, ao invés de esperar que alguém te traga flores. E aprendes que realmente podes suportar... que realmente és forte, e que podes ir muito mais longe depois de pensar que não podes mais.
E que realmente a vida tem valor e que tu tens valor diante da vida!

William Shakespeare

Muuuiitas Primaveras


" Sempre devemos
deixar as pessoas que amamos
com palavras amorosas.
" 

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Just the way you are.

McQueen Madness



Raquel Zimmermann, snakes and one pair of killer platforms - the season’s most inventive campaign has arrived courtesy of Nick Knight and Alexander McQueen.
Do you love it?

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Um sorriso vale tudo!

A Terra dos Sonhos é uma organização não lucrativa de wish granting em Portugal, fundada no dia 1 de Junho de 2007, Dia Mundial da Criança, por um conjunto de 33 sócios fundadores.
Formalmente, a Associação Terra dos Sonhos é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, sob a forma de associação de solidariedade social com fim de acção social, cujo fim principal é a realização dos sonhos de crianças e adolescentes diagnosticados com doenças crónicas e/ou em fase terminal.
Acreditamos na força inspiradora e transformadora dos pequenos momentos únicos, como motor de melhoria da qualidade de vida das crianças e dos familiares e amigos que convivem de perto com estas realidades.

 
 
Luís F., 9 anos
Sonho: Ver neve
Sonho por Realizar
Quero ajudar!

Cátia, 15 anos
Sonho: ter um quarto de princesa
Sonho por Realizar
Quero ajudar!

Amauri, 11 anos
Sonho: Conhecer Lisboa e ir ver o Zoo, Andar de cavalo, Ver o filme “Transformers” e ter o robot do filme.
Sonho por Realizar
Quero ajudar!

(...)
Quero ajudar!

(...)
Quero ajudar!



... Todos nós podemos ajudar, aqui.

[Porque o sorriso destas crianças vale mesmo tudo.]

sábado, 13 de fevereiro de 2010

When you say nothing at all






THE LOVE BUS


Os melhores lugares para namorar.
Amor em cada paragem.



[ "Um dia faço bebés contigo no autocarro." ]

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

O que queres ser quando fores grande?

[ posso ainda não ter descoberto?!... ]



quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

"E perdemos mais um génio!"




"
O mundo da Moda está de luto e consideravelmente mais pobre. O genial designer britânico Alexander McQueen foi hoje encontrado morto no seu apartamento, em Londres. A sua morte, aos 40 anos, ocorre a poucos dias do início da Semana de Moda de Londres e a um mês da apresentação da sua nova colecção em Paris.
McQueen suicidou-se oito dias após a morte da sua mãe, com quem mantinha uma relação bastante próxima. Há três anos suicidou-se também Isabella Blow, amiga íntima do designer que o descobriu e ajudou a alcançar a fama. Segundo fontes próximas, McQueen não superou as perdas e enforcou-se.
Alexander McQueen nasceu numa grande família, em Stratford, a este de Londres, e cedo se inseriu nos círculos da moda. Começou a sua carreira como modelista aos 16 anos, num alfaiate de Saville Row. Partiu para Milão, onde trabalhou para Koji Tatsuno e Romeo Gigli. De volta a Londres, ingressou na St Martin’s School of Art, onde se licenciou em 1992. No ano seguinte abriu o seu atelier, alcançando de imediato o estatuto de enfant terrible, pelos seus desfiles extravagantes, que misturavam arte, moda, tecnologia e som. Rebelde e criativo, McQueen era um designer de excelente técnica, destacando-se entre as suas inovadoras criações as calças bumster. Vestiu celebridades como Rihanna, Sarah Jessica Parker e Lady Gaga. Foi também o criador da imagem da capa do álbum Homogenic, de Björk. Em 1996 foi contratado pela casa Givenchy, sucedendo a John Galliano na direcção criativa da tradicional casa parisiense, onde permaneceu até 2000. Ganhou o prémio de melhor designer britânico quatro vezes.
A 18 de Janeiro apresentou a colecção de menswear Outono/Inverno 2010/2011, na semana de Moda de Milão. Em suspenso fica a colecção que apresentaria em Paris, no próximo mês.

O nosso caloroso adeus ao grande génio da moda. As suas extraordinárias criações ficarão para sempre na nossa memória.
"


Alexander McQueen * 1969 - 2010

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Cheira-me!


Marília Maria Mira
“Smelly “, 2003
 [ Contentor de cheiro para pôr no corpo. ]

domingo, 7 de fevereiro de 2010

Tick Tock


Don’t stop, make it pop
DJ, blow my speakers up
Tonight, I’mma fight
‘Til we see the sunlight
Tick tock, on the clock
But the party don’t stop



[ só porque é a música destas CGCWS'10! ]

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

All my loving



Close your eyes and I'll kiss you,
Tomorrow I'll miss you.

Darling, I'll be true.





[ e agora vou ser feliz para outro lado! ]

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010